"The Performer"


Vocês sabem que eu sou uma fã convicta de tudo o que envolve guitarras, certo? À excessão de tosqueiras coo NXZeros da vida, adoro rock. E esse foi o principal motivo para eu me apaixonar totalmente pr esse episódio. Não fosse o jeitinho canastríssimo de Gavin Rossdale junto à uma trama no embalo de "Lua Nova" e uma dose meio punk de músicas, teria sido um péssimo episódio - talvez exceto pela cacetada que a JJ levou...


A história envolve um rockstar decadente, clichê já super decadente nas séries. Mas eu adoro mesmo assim e não dou a mínima. Gavin parecia uma mistura bizarra de Marilyn e Charlie Manson com Liam Gallagher naquele visu do Dante. E eu amei isso mesmo assim.

Honestamente? O episódio pertenceu à camada nerd da BAU - Prentiss, Reid e Garcia. Em especial à primeira, que estava ruleiando como há tempos não fazia; pelo menos não longe de Hotch. Foi interessante ver a interação fria e dissimulada dela com Davies no interrogatório, até o momento em que a trama foi finalmente esclarecida e desenrolada - forçada, mas suficientemente aceitável.

Já Reid foi o cúmulo da exclusão social. "Cullen"? "Twilight"? "BFF"? "Laranja Mecânica"? "Álbum Branco dos Beatles"? Como assim o nosso Jimmy Neutron; garoto-gênio; o doido que sabe todas as frases de Star Trek, NÃO sabe o que são essas coisas? Cultura pop, benhê! Spence, você defenitivamente precisa passar mais tempo com a Garcia. Se até a monga da JJ sabe dessas coisas, como assim o Reid não?

Vamos falar sério, esse episódio é o "Demonology" da 5ª temporada. Pecou em vários quesitos, mas quem se importa? Foi simplesmente mara. Tivemos Morgan liderando até bem, Hotch sorrindo, JJ menos mala (e levou uma pázada awesome), Garcia genial como sempre, Rossi quietinho para não detonar o episódio, Reid sendo zoado, e Prentiss incrível como sempre. Tudo em ordem. Finalmente.

Só eu senti uma vibe meio estranha entre Emily e Paul? Olha, tá certo que ela era a mais indicada para lidar com a loucura dele, mas eu realmente captei algo meio esquisito ali. O nome "Paul" a persegue, já que no 4x09 o primeiro nome do Viper também era Paul... (sim, eu acredito em coincidências. Eu vejo Lost. E o nome "Guilherme" me persegue)

O roteiro estava meio falho coma trama mal-explicada e o profile um tanto distorcido, mas no final tudo se resolveu, até proporcioando um pouco de interação social entre os personagens no final do episódio. A direção de John Badham foi até boa, considerando-se que é um diretor estreante na série. Tecnicamente foi um episódio meio capenga. Na prática? Ótimo.

Como eu não consigo me segurar, aí vão os melhores diálogos ever.

Rossi: "Todas essas pessoas realmente chupam sangue?"
Garcia: "Que nada. Só se vestem como a Prentiss no colegial e fazem de conta."

*

JJ: "Ah, você já descobriu a senha."
Garcia: "É 'Cullen'!"
Reid: "Cólon?"
JJ: "Cullen. A familia-vampiro de Crepúsculo..."
Reid: "O que é Crepúsculo?"
JJ: "Você já leu algum livro que não fosse técnico?"
Reid: "Não em inglês."

*

Prentiss: "Isso me lembra meu primeiro apartemento em Georgetown. Minha mãe queria que eu morasse no campuis, mas eu estava determinada a conseguir, então... Eu trabalhava como garçonete para conseguir."
Rossi: "Você deve ter sido uma ótima garçonete para bancar um apartamento em Georgetown."
Prentiss: "Na verdade, eu não prestava... Minha mãe colocava dinheiro na minha conta toda semana e nós duas fazíamos de conta que não sabíamos."

*

P.S.: Apareceram os telefones do Reid e Prentiss; que são, respectivamente, (703) 555-6708 e (703) 555-0164. Algum americano aí topa discar para o número e ver o que acontece?

5 comentários:

Rosely Zenker disse...

até de crepúsculo nao achei estranho, mas reid não ter visto laranja mecanica não parece muito verossímel...

Silvinha disse...

Eu também acredito que o Reid nunca tenha ouvido falar de 'Crepúsculo', e pra mim ele não está perdendo nada...rsrs
Mas achei estranho ele nunca ter visto 'Laranja Mecânica', um filme super recomendado pra psicólogos e filósofos.


Gabriela, eu notei a química entre Emily e Paul Davies. Outro dia li por aí algo muito curioso: disseram que a Prentiss é a personagem que mais aparece nas fanfics do tipo shippers: Prentiss & Hotch, Prentiss & Morgan, Prentiss & Reid, Prentiss & Rossi, Prentiss & Gideon, Prentiss & JJ, Prentiss &e Jordan, Prentiss & Garcia e fics absurdas como Prentiss & Strauss e Prentiss & Viper, fora os namorados fictícios. Enfim, o comentário era que também pudera...a Emily tem química até com a planta da sala da Strauss! rsrs

Eu notei que ela e Gavin estavam ótimos em cena! E eu também gostei da JJ levando uma pázada e depois dando uma coronhada no manager. Amei o time cuidando dela!
Adorei o episódio porque trouxe fatos de episódios antigos, além de curiosidades.

Mas eles erraram numa coisa: a Prentiss disse que foi pra Yale na 2ª temporada e agora ela diz que foi pra Georgetown?? Pra onde ela foi de verdade?

Gabriela Spinola disse...

Rosely, Reid é um grande fã de Star Trek (como eu!), segundo o próprio... Vai ver ele deletou "Laranja Mecânica" do HD para caber mais aventuras do senhor Spock e seu capitão Jim Kirk... xD

Silvinha, Crepúsculo já virou cultura pop. Reid é tão focado nos casos que nunca ouviu falar de Bella, Jacob, Edward, Carlisle...

Prentiss é a personagem mais "shippada" da série. É como a Claire, de "Lost": se algo se move, serve para ela (na imaginação depravada dos fãs loucos, claro). E, com essa química com Gavin Rossdale - perdoem-me as fãs, mas o mesmo estava bem canastrão - , aposto que os fóruns LiveJournals e FanFiction.Nets da vida terão outro personagem para as listas shippers...

A pázada da JJ foi sensacional. Deveriam fazer isso mais frequentemente... Tipos, todo santo episódio. Que tal?

Sobre essa de Georgetown eu também boiei, mas vou dar uma pesquisada, pois acho que ambas as universidades de Yale e Georgetown são na mesma região, além de serem da Ivy League...

Obrigada pelos comentários, gente. Continuem visitando o blog!
Gabi Spinola

Silvinha disse...

Gabi, eu estava vendo algumas contas no fórum dos Fanatics e alguém disse que a Emily poderia ter feito faculdade em Georgetown e pós-graduação em Yale, o que seria plausível por ela já estar há 10 anos no FBI quando entrou pro BAU.

E essas universidades ficam em estados diferentes.

JACY disse...

SE VOCÊS GOSTARAM DESTE EPISÓDIO, ESPEREM PRA VER O PRÓXIMO "Outfoxed". A PRENTISS SIMPLESMENTE ARRASA E O FINAL PROMETE FORTES EMOÇÕES PROS PRÓXIMOS EPISÓDIOS.
EU JÁ VI E ADOOREEEIIIIII!!!!!!!!!